• O Caos Cultural

Festival gratuito de Cinema Francês


O SPCine Play (https://www.spcineplay.com.br/), plataforma pública de streaming de São Paulo, disponibiliza gratuitamente até dia 16 de fevereiro o catálogo My French Film Festival, 26 títulos franceses contemporâneos para assistir online.

Dentre os títulos, divididos entre longas e curtas, estão disponíveis Les Fauves (As Feras), de Vincent Mariette, L’aventure Atomique (A Aventura Atômica), de Loic Barché e La Grand Messe (A Grande Missa), de Méryl Fortunat-Rossi e Valéry Rosier.

Para assistir ao conteúdo, basta se cadastrar gratuitamente na plataforma, e aproveitar!

Veja, abaixo, o catálogo completo do My French Film Festival.

Longas:

La Grand Messe (A Grande Missa) - Méryl Fortunat-Rossi e Valéry Rosier Les Fauves (As Feras) – Vincent Mariette Duelles (Instinto Materno) – Olivier Masset-Depasse Jessica Forever (Jessica Forever) – Caroline Poggi e Jonathan Vinei Ma 6-t va crack-er (Meu bairro vai rachar) - Jean-François Richet Le vent tourne (O vento muda) – Betty Oberli Les confins du monde (Os confins do mundo) – Guillaume Nicloux Les Météorites (Os meteoritos) – Romain Laguna Perdrix (Perdrix) – Erwan Le Duc Exfiltres (Resgatados) – Emmanuel Hamon

Curtas:

Pile Poil (Pelo menos) – Laurine Escaffre e Yvonnick Muller Gronde Marmaille (Ralha-criançada) – Clémentine Carrié Turbópera (Turbópera) - Antoien Marchand | Beoît de Geyer d’Orth | Fabien Meyran | Paul-Eugène Dannaud Le Chant d’Ahmed (O canto de Ahmed) – Foued Mansour Le rêve de Sam (O sonho de Sam) – Nolwenn Roberts Stuffed (Stuffed) - Anna Komaromi | Clotilde Bonnotte | Édouard Heutte | Élise Simoulin | Helena Bastioni | Marisa Di Vora Peixeto Le Tigre sans rayures (O tigre sem riscas) – Raul Robin Morales Reyes L’aventure Atomique (A aventura atômica) – Loic Barche Fais croquer (Abocanhar) – Yassine Qnia Le discours d’acceptation glorieux de Nicolas Chauvin (O discurso Florioso de aceitação de Nicolas Chauvin) – Benjamin Crotty After the rain (Depois da chuva) - Carlos Osmar Salazar Tornero | Celine Collin | Juan Olarte Zúñiga | Juan Pablo De La Rosa Zalamea | Lucile Palomino | Rebecca Black | Valérian Desterne La nuit des sacs plastiques (A noite dos sacos plásticos) - Gabriel Harel Diversion (Diversão) – Mathieu Megemont La traction des poles (A tração dos polos) 0 Marine Levèel Plein Ouest (Pleno Oeste) – Alice Douard Une Sceur (Uma irmã) – Delphine Girard

RESSURECTIONE

POR LUIZ PIEROTTI

 

Em meio à festa, à dança. à diversão: o tempo passa.
Em meio ao trabalho, o relatório, o feedback: o tempo passa.

Durante o domingo, durante o sexo, durante a partida de futebol e a risada pós piada, cada segundo passa, escorrendo pelo rastro de tantos outros segundos perdidos, de tantas outras ideias esquecidas, de tantos outros desejos abandonados.

Se uma ideia não realizada é uma ideia inexistente, então também cada palavra não proclamada é um pensamento inexistente. Cada plano abandonado uma rendição prévia. E a cada tópico anteriormente citado, uma inexistência de parte do que nos constitui.

Totentanz é a recordação do tempo constante, é a observação do tudo no agora.

É a busca, mesmo que sempre busca, da observação do caos em sua plenitude.

O Manifesto não busca a individualidade, nem a remediação do singular. 

Pretende a busca da identificação exterior do sujeito de Rimbaud. O continente humano de John Donne. A celebração de Whitman. A razão de Hamlet. O tempo: Chronos e Kairós.

   MANIFESTo TOTENTANZ    

     POSTS recentes:     

© 2016 por O Caos Cultural.