Baixe a obra completa de Virginia Woolf

07.10.2019

  

Nascida em 1882, no seio de uma família nobre de Kensington, Reino Unido, Adeline Virginia Woolf foi escritora, ensaísta e editora, sendo uma das mais proeminentes figuras do modernismo e uma das mais reconhecidas escritoras da história da literatura.

 

Woolf estreou em sua publicação “The Voyage Out”, em 1945, foi membro do Grupo de Bloomsbury, desempenhando papel importante na sociedade literária londrina.

 

Sua obra, encharcada de poesia, carrega em si uma sensibilidade aflorada e uma técnica de fluxo de consciência incrível, garantindo ao trabalho da escritora uma forte identidade, o que a levou a ser conhecida como a maior romancista lírica do idioma inglês.

 

A Universidade de Adelaide, uma das instituições de ensino mais antigas da Austrália, disponibilizou online toda a obra de Virginia Woolf (original em inglês) para download gratuito. Ao todo, são dez romances e dois livros de contos que podem ser baixados em três formatos: Zip, ePub e Kindle (para dispositivos

Amazon). Entre os arquivos, estão algumas das obras mais famosas da escritora inglesa, como “Mrs. Dalloway” (1925), “Rumo ao Farol” (1927), “Os Anos” (1937) e “A Marca na Parede” (1944).

 

Clique no link para acessar o acervo: Obra completa de Virginia Woolf para Download

 

Saiba mais sobre a autora no "Literatura Fundamental 41 -Mrs. Dalloway", programa da UNIVESP TV e que nesse episódio traz a escritora e crítica literária Noemi Jaffe para tratar do assunto.

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

RESSURECTIONE

POR LUIZ PIEROTTI

 

Em meio à festa, à dança. à diversão: o tempo passa.
Em meio ao trabalho, o relatório, o feedback: o tempo passa.

Durante o domingo, durante o sexo, durante a partida de futebol e a risada pós piada, cada segundo passa, escorrendo pelo rastro de tantos outros segundos perdidos, de tantas outras ideias esquecidas, de tantos outros desejos abandonados.

Se uma ideia não realizada é uma ideia inexistente, então também cada palavra não proclamada é um pensamento inexistente. Cada plano abandonado uma rendição prévia. E a cada tópico anteriormente citado, uma inexistência de parte do que nos constitui.

Totentanz é a recordação do tempo constante, é a observação do tudo no agora.

É a busca, mesmo que sempre busca, da observação do caos em sua plenitude.

O Manifesto não busca a individualidade, nem a remediação do singular. 

Pretende a busca da identificação exterior do sujeito de Rimbaud. O continente humano de John Donne. A celebração de Whitman. A razão de Hamlet. O tempo: Chronos e Kairós.

   MANIFESTo TOTENTANZ    

     POSTS recentes:     
Please reload

© 2016 por O Caos Cultural.