Obra completa de H P Lovecraft gratuita

10.06.2019

 

Nascido em 1890, em Rhode Island, nos Estados Unidos, filho de uma família notória, Howard Phillips Lovecraft, mais conhecido apenas como H P Lovecraft, foi um escritor que revolucionou o gênero de terror, atribuindo a ele elementos fantásticos típicos dos gêneros de fantasia e ficção científica.

 

Iniciou sua carreira como poeta, escrevendo o primeiro conto de sua produção, que posteriormente seria chamada de Horror Cósmico, apenas em 1917, com a obra Dagon.

 

Lovecraft criou histórias repletas de pessimismo, desafiando os valores românticos e cristãos, com narrativas que abordavam a existência de seres cósmicos, como deuses primordiais do universo, que refletiam a insignificância da vida humana.

 

Entre seus contos mais famosos estão “O Chamado de Cthulhu” (1936); “Um Sussurro nas Trevas” (1930); e “As Sombras Perdidas no Tempo” (1935).

H. P. Lovecraft morreu em 1937, vítima de um câncer no intestino.

 

Como forma de homenagem e para resgatar a obra do autor, a Universidade de Adelaide disponibilizou online todas as obras do escritor, no original, para download gratuito. São 59 livros que podem ser baixados em Zip, ePub e Kindle.

 

Acesse o conteúdo: Obra Completa de H P Lovecraft

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

RESSURECTIONE

POR LUIZ PIEROTTI

 

Em meio à festa, à dança. à diversão: o tempo passa.
Em meio ao trabalho, o relatório, o feedback: o tempo passa.

Durante o domingo, durante o sexo, durante a partida de futebol e a risada pós piada, cada segundo passa, escorrendo pelo rastro de tantos outros segundos perdidos, de tantas outras ideias esquecidas, de tantos outros desejos abandonados.

Se uma ideia não realizada é uma ideia inexistente, então também cada palavra não proclamada é um pensamento inexistente. Cada plano abandonado uma rendição prévia. E a cada tópico anteriormente citado, uma inexistência de parte do que nos constitui.

Totentanz é a recordação do tempo constante, é a observação do tudo no agora.

É a busca, mesmo que sempre busca, da observação do caos em sua plenitude.

O Manifesto não busca a individualidade, nem a remediação do singular. 

Pretende a busca da identificação exterior do sujeito de Rimbaud. O continente humano de John Donne. A celebração de Whitman. A razão de Hamlet. O tempo: Chronos e Kairós.

   MANIFESTo TOTENTANZ    

     POSTS recentes:     
Please reload

© 2016 por O Caos Cultural.