Milton Santos | Livros em PDF

28.05.2019

 

Um dos grandes nomes da renovação da geografia no Brasil, ocorrida na década de 1970, Milton Santos (1926 – 2001) destacou-se por seus trabalhos em diversas áreas da geografia, em especial nos estudos de urbanização do “Terceira Mundo”, caracterizando-se por um posicionamento crítico ao sistema capitalista e seus pressupostos teóricos dominantes na geografia de seu tempo.

 

Segue abaixo o link para download de 13 de seus livros em PDF:

 

A cidade como centro da região – CLIQUE AQUI!

 

A Natureza do espaço – CLIQUE AQUI!

 

A Urbanização Brasileira – CLIQUE AQUI!

 

Metamorfoses do espaço habitado – CLIQUE AQUI!

 

O país distorcido – CLIQUE AQUI!

 

Por uma outra globalização – CLIQUE AQUI!

 

Técnica Espaço Tempo – CLIQUE AQUI!

 

O centro da cidade de Salvador – CLIQUE AQUI!

 

Por uma nova Geografia – CLIQUE AQUI!

 

Territórios, Territórios – Ensaio sobre o ordenamento territorial – CLIQUE AQUI!

 

O Brasil – Território e sociedade no início do século XXI – CLIQUE AQUI!

 

Território – Globalização e fragmentação – CLIQUE AQUI!

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

RESSURECTIONE

POR LUIZ PIEROTTI

 

Em meio à festa, à dança. à diversão: o tempo passa.
Em meio ao trabalho, o relatório, o feedback: o tempo passa.

Durante o domingo, durante o sexo, durante a partida de futebol e a risada pós piada, cada segundo passa, escorrendo pelo rastro de tantos outros segundos perdidos, de tantas outras ideias esquecidas, de tantos outros desejos abandonados.

Se uma ideia não realizada é uma ideia inexistente, então também cada palavra não proclamada é um pensamento inexistente. Cada plano abandonado uma rendição prévia. E a cada tópico anteriormente citado, uma inexistência de parte do que nos constitui.

Totentanz é a recordação do tempo constante, é a observação do tudo no agora.

É a busca, mesmo que sempre busca, da observação do caos em sua plenitude.

O Manifesto não busca a individualidade, nem a remediação do singular. 

Pretende a busca da identificação exterior do sujeito de Rimbaud. O continente humano de John Donne. A celebração de Whitman. A razão de Hamlet. O tempo: Chronos e Kairós.

   MANIFESTo TOTENTANZ    

     POSTS recentes:     
Please reload

© 2016 por O Caos Cultural.