Literatura Russa: 10 clássicos para download

24.04.2018

 De Pushkin a Tolstoi, de Maiakovski a Dostoievski, a literatura russa é tão variada em seus estilos e temas quanto forte em suas reflexões e imagens. Assim, disponibilizamos dez grandes livros russos para download. 

Aconcheguem-se em suas poltronas, peguem sua xícara de café (ou dose de vodka) e boa leitura.

 

1. Crime e Castigo - Fiódor Dostoievski

 

 

Obra clássica de Dostoievski, narra a história de Raskólnikov, jovem estudante que comete um assassinato e se vê prisioneiro de sua própria consciência.

 

Download AQUI

 

 

 

 

2. O Capote - Nikolai Gogol

 

 

Gogol, um dos principais nomes do realismo russo do séc ulo XIX, retrata, no conto em questão, o cotidiano de um trabalhador escrituário preso à sua própria rotina e alienado do mundo em que vive, até que o ciclo de repetições de sua vida é quebrado pela perde de seu casaco preferido.

 

Download AQUI

 

 

3. O Mestre e a Margarida - Mikhail Bulgákov

 

 

Romance cujo enredo aborda uma visita do diabo a Moscou no início da década de 1920, em plena era Stalinista. O livro foi publicado em uma versão censurada no ano de 1967, sendo re-editado com base nos manuscritos originais apenas em 1989, por Lidiya Yanovskaya.

 

Download AQUI

 

 

4. O Jardim das Cerejeiras - Anton Tchékhov

 

 

Última peça escrita por Tchékhov, retrata a falência de uma família aristocrata e as reações que tais mudanças causaram em toda esse classe social.

 

Download AQUI

 

 

 

 

5. A Filha do Capitão - Alexander Pushkin

 

 Principal obra do realismo em prosa de Pushkin, o livro aborda a realidade russa de 1770 pelos olhos do jovem nobre Andrei, da cidade de Simbirk. As reivindicações sociais, a relação dos senhores e servos e o governo de Catarina II são alguns dos temas tratados no romance.

 

Download AQUI

 

 

6. O Don Tranquilo - Mikhail Cholokhov

 

 

De aparência ilusóriamente tranquila, o rio Don presencia mudanças, em suas paisagens e nas relações humanas daqueles que vivem às suas margens.  O livro rendeu a Cholokhov o prêmio Nobel de Literatura em 1965.

 

Download AQUI

 

 

 

7. Pais e Filhos - Ivan Turgueniev

 

 

Publicada originalmente em 1862, a obra acompanha o protagonista Bazárov, personagem niilista que não se inclina a nenhuma autoridade nem aceita nenhum princípio sem exame.

 

Download AQUI

 

 

 

 

8. Doutor Jivago - Boris Pasternak

 

 

O romance histórico tem como protagonista Yuri Jivago, médico e poeta dividido entre duas mulheres em meio a Revolução Russa de 1917. 

 

 

Download AQUI

 

 

 

 

9. Antologia Poética - Vladmir Maiakovski

 

 

Conhecido como "o poeta da revolução", foi também dramaturgo e teórico, frequentemente citado como um dos maiores poetas do século XX.

 

 

Download AQUI

 

 

 

10. Guerra e Paz - Liev Tolstói

 

 

Publicado entre 1865 e 1869, o livro retrata o cotidiano russo no período napoleônico, pano de fundo para a complexa narrativa que envolve inúmeros personagens que provocam a imaginação a respeito das relações humanas.

 

 

Download AQUI

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

RESSURECTIONE

POR LUIZ PIEROTTI

 

Em meio à festa, à dança. à diversão: o tempo passa.
Em meio ao trabalho, o relatório, o feedback: o tempo passa.

Durante o domingo, durante o sexo, durante a partida de futebol e a risada pós piada, cada segundo passa, escorrendo pelo rastro de tantos outros segundos perdidos, de tantas outras ideias esquecidas, de tantos outros desejos abandonados.

Se uma ideia não realizada é uma ideia inexistente, então também cada palavra não proclamada é um pensamento inexistente. Cada plano abandonado uma rendição prévia. E a cada tópico anteriormente citado, uma inexistência de parte do que nos constitui.

Totentanz é a recordação do tempo constante, é a observação do tudo no agora.

É a busca, mesmo que sempre busca, da observação do caos em sua plenitude.

O Manifesto não busca a individualidade, nem a remediação do singular. 

Pretende a busca da identificação exterior do sujeito de Rimbaud. O continente humano de John Donne. A celebração de Whitman. A razão de Hamlet. O tempo: Chronos e Kairós.

   MANIFESTo TOTENTANZ    

     POSTS recentes:     
Please reload

© 2016 por O Caos Cultural.