• O Caos Cultural

Eu Não Quero Voltar Sozinho (2010)


A vida de Leonardo, um adolescente cego, muda completamente com a chegada de um novo aluno em sua escola. Ao mesmo tempo, ele tem que lidar com os ciúmes da amiga Giovana e entender os sentimentos despertados pelo novo amigo Gabriel.

O curta "Eu Não Quero Voltar Sozinho" recebeu prêmios em mais de 70 festivais diferentes, nacionais e internacionais.

Elenco:

Ghilherme Lobo (@GhiLobo), Tess Amorim (@TessCoelho), Fabio Audi (@Fabio_Audi)

Roteiro e Direção:

Daniel Ribeiro (@danielribeiro)

Produção Executiva :

Diana Almeida (@DiAlmeida)

Fotografia:

Pierre de Kerchove

Direção de Arte:

Olivia Helena Sanches

Montagem:

Cristian Chinen

Edição de Som:

Daniel Turini e Simone Alves

Trilha Sonora:

Tatá Aeroplano e Juliano Polimeno

Produção de Elenco:

Alice Wolfenson e Danilo Gambini

RESSURECTIONE

POR LUIZ PIEROTTI

 

Em meio à festa, à dança. à diversão: o tempo passa.
Em meio ao trabalho, o relatório, o feedback: o tempo passa.

Durante o domingo, durante o sexo, durante a partida de futebol e a risada pós piada, cada segundo passa, escorrendo pelo rastro de tantos outros segundos perdidos, de tantas outras ideias esquecidas, de tantos outros desejos abandonados.

Se uma ideia não realizada é uma ideia inexistente, então também cada palavra não proclamada é um pensamento inexistente. Cada plano abandonado uma rendição prévia. E a cada tópico anteriormente citado, uma inexistência de parte do que nos constitui.

Totentanz é a recordação do tempo constante, é a observação do tudo no agora.

É a busca, mesmo que sempre busca, da observação do caos em sua plenitude.

O Manifesto não busca a individualidade, nem a remediação do singular. 

Pretende a busca da identificação exterior do sujeito de Rimbaud. O continente humano de John Donne. A celebração de Whitman. A razão de Hamlet. O tempo: Chronos e Kairós.

   MANIFESTo TOTENTANZ    

     POSTS recentes: