The Cannibal Warlords of Liberia (Documentary)

29.01.2018

 

Violence, insalubrity, corruption and cannibalism. These are some of the situations that seem to make Liberia a forgotten country for all.

 

In this Documentary, VICE travels to West Africa to rummage through the messy remains of a country ravaged by 14 years of civil war. Despite the United Nation's eventual intervention, most Liberia's young people continue to live in abject poverty, surrounded by filth, drug addiction, and teenage prostitution. The former child soldiers who were forced into war have been left to fend for themselves, the murderous warlords who once led them

 

in cannibalistic rampages have taken up the so-called community leaders, and new militias are lying in wait for the opportunity to reclaim their country from a government they rightly mistrust.

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

RESSURECTIONE

POR LUIZ PIEROTTI

 

Em meio à festa, à dança. à diversão: o tempo passa.
Em meio ao trabalho, o relatório, o feedback: o tempo passa.

Durante o domingo, durante o sexo, durante a partida de futebol e a risada pós piada, cada segundo passa, escorrendo pelo rastro de tantos outros segundos perdidos, de tantas outras ideias esquecidas, de tantos outros desejos abandonados.

Se uma ideia não realizada é uma ideia inexistente, então também cada palavra não proclamada é um pensamento inexistente. Cada plano abandonado uma rendição prévia. E a cada tópico anteriormente citado, uma inexistência de parte do que nos constitui.

Totentanz é a recordação do tempo constante, é a observação do tudo no agora.

É a busca, mesmo que sempre busca, da observação do caos em sua plenitude.

O Manifesto não busca a individualidade, nem a remediação do singular. 

Pretende a busca da identificação exterior do sujeito de Rimbaud. O continente humano de John Donne. A celebração de Whitman. A razão de Hamlet. O tempo: Chronos e Kairós.

   MANIFESTo TOTENTANZ    

     POSTS recentes:     
Please reload

© 2016 por O Caos Cultural.